ESPECIAL | CRONISTA DO MÊS #2

Ele



    "Por vezes, me vejo perdido em olhares que distribuo. Não olhares de alguém que só observa, mas sim, olhares de desejo. Alguém que transborda o meu ser racional, outro eu, que se atiça com qualquer um dos sentidos, seja o olfato que já o deixa em êxtase, ou o irresistível prazer que apenas o tato o trás.

    Por vezes, ele toma o controle do meu corpo. Como um ser noturno, se sente a vontade em ambientes escuros. É fácil de ser identificado. Como um animal, age apenas pelo extinto; não importando o quão imoral aos outros pareça. Por vezes, prefere o plural ao singular. Com qualquer que seja, para esse tal não existe a ideal. Ele quer apenas doses gigantescas delas, para que, talvez possa saciar a sua sede. Não se interessa por seus nomes ou qualquer outra particularidade; o único contato que o apetece é o carnal.


    Ele sente uma raiva quase incontrolável do meu outro eu, pois quase nada têm em comum. Cada vez que me apaixono por um sorriso, ao invés de, uma bunda; ou em que troca certezas por uma única opção, isto enfurece seu oposto, pois sabe que nesse momento não terá a mínima chance de tomar frente da situação. Mas ele sabe que cedo ou tarde - por mais que tudo esteja aparentemente perfeito - algo vai acontecer, e ela ou até mesmo eu, vamos acabar com aquele sorriso. Aí é a vez dele sorrir.

     É a hora que, o mesmo, aparece com uma raiva e sede incontrolável. Ele não vai atrás de sorrisos. Ele esta atrás de carne. Terminar a noite em sua própria cama não aparece como opção. Qualquer uma que seja, ele deseja. Até mesmo seus olhos são carnívoros. Os corpos femininos se tornam alvos. Não liga para apelidos - até servem como forma de elogio. Ele só rejeita uma coisa: a garota dos sorrisos. Pois tal o assusta! Sabe que ao primeiro sinal dela será trancado em sua cela novamente, e não pode deixar que isso aconteça. Por hora, ele parece estar certo, então deixo com que ele sacie sua sede. Não se engane, não é por mal ou por rancor, e sim pelo simples fato de que a sede se tornou algo comum a nós dois."
                                                                                                                             - Anônimo 33


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS 17 MELHORES SUSPENSES DE TODOS OS TEMPOS

ESPECIAL | CRONISTA DO MÊS #14

O SEMINARISTA - BERNARDO GUIMARÃES