RECEITA | ORCHATA DE CHUFAS DA MANSÃO DE TIA EMÍLIA

Olá pessoal, hoje vim aqui mostrar pra vocês mais uma receita que aprendi lendo meus livros doidos. Neste post vamos falar do livro Éramos Seis de Maria José Dupré, um romanção super dramático da família Lemos, classe média de São Paulo. Mas bem, a matriarca da família Tia Emília é muito bem sucedida, mora numa mansão do melhor bairro da cidade, possui um dos poucos automóveis da época e que sempre oferece uma bebida chamada Orchata para seus convidados.

A orchata ou "chufa" (nome castelhano) é uma bebida de origem vegetal não alcoólica muito famosa na Espanha na época do verão. Os espanhóis são muito fãs de guloseimas geladas, fato confirmado pelas várias sorveterias que você encontra por lá. Mas a bebida também é popular na época do Natal, quando as pessoas mergulham torrões doces em sua orchata. Outras fontes dizem ser de origem mexicana, mas aí com uma modificação: feita a base de arroz. Dizem que os Maias e Astecas a chamavam "a bebida dos deuses".

Cyperus esculentus, conhecido popularmente como junça ou junquinha-mansa, é uma planta herbácea cosmopolita de folhas longas e finas que produz um tubérculo conhecido como chufa. É tradicionalmente cultivado na Espanha, nos arredores de Valência

Os ingredientes que dão base á receita são apenas três: água, açúcar e amêndoas da terra, mas é claro, que podemos sempre adicionar outros ingredientes a nosso gosto. É servida gelada, como um suco, e comumente, acompanhada por "fartós", um biscoito em forma cilíndrica, que pode ser embebido na orchata. Possui um aspecto de leite, e é rico em amido, gorduras, açúcar e proteínas, mas também em minerais como cálcio, magnésio e ferro. Os antigos árabes e persas já conheciam seus benefícios a saúde e usavam-na com fins medicinais. Ela reduz os níveis de colesterol e é mais energizante que café.

Informação Nutricional 
(quantidade por 100 gramas)

calorias: 54kcal
gorduras totais: 0,7g
sódio: 14mg 
potássio: 34mg
carboidratos: 12g (açúcar: 9g)
proteínas: 0,5g (cálcio: 18mg e magnésio: 3mg)

Em 1986, Caetano Veloso citou a bebida em sua música "Vaca Profana", do CD Totalmente Demais. Na música, ele diz em catalão: "orchata de chufa, si us plau" que significa "chufa,  por favor". Ouça agora mesmo!



Vamos para a receita então:

INGREDIENTES
250g de chufa "amêndoas da terra" ou 1 xícara (chá) de arroz branco
1 litro de água
125g ou 2/3 xícara de açúcar refinado
1/2 colher (chá) de essência de baunilha
1/2 colher (chá) de canela em pó

MODO DE PREPARO
Em uma vasilha, deixe o arroz de molho na água por 45 minutos para que ele fique bem hidratado. Bata a água com arroz no liquidificador por mais ou menos 1 minuto ou até que o arroz esteja desintegrado completamente. Pegue uma jarra e coe a água (que agora está parecida com um leite) para eliminarmos os pedacinhos de arroz. Adicione agora nesta jarra a canela, a baunilha e o açúcar e mexa bem. Leve à geladeira por 30 minutos a 1 hora. Coloque gelo no copo, o importante é servir bem gelado!




DICAS
Você pode acrescentar açúcar a gosto, assim como pode também trocar o refinado por mascavo, demerara, frutose e até mel. Ponha mais água se achar que ficou muito doce. Algumas pessoas misturam leite com água no preparo, o que perde muito o sentido da orchata, que tem como característica ser um leite vegetal. Você pode bater no liquidificador qualquer outro tipo de sementes: amêndoas, castanhas e nozes, por exemplo. Fica ótimo e também incrementa a apresentação da bebida, colocar chantilly por cima. Encontramos pó de orchata a venda, mas não vale a pena (o gosto é muuito ruim).E claro, se tiver oportunidade de comprar verdadeiras chufas vendidas em Valência, na Espanha, faça a receita mais caseira e nos conte aqui nos comentários! 

ACOMPANHAMENTOS
  • Fartons (clique aqui)
  • Torrone (clique aqui)
Á esquerda: Fartons, um tipo de brioche alongado, leve e saboroso que acompanha bem a bebida.
Á direita: Torrone espanhol, um doce natalino feito de amêndoas e mel muito popular aqui e na Espanha, também servido com a Orchata. 


Beijos e até a próxima!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS 17 MELHORES SUSPENSES DE TODOS OS TEMPOS

VOCÊ CONHECE: BERNARDO PELLEGRINI? [3/4]

DIÁRIO DE LEITURA - A GUERRA DOS TRONOS #1