VOCÊ CONHECE: BERNARDO PELLEGRINI? [1/4]



Folha de Londrina - Caderno 2 (entretenimento)
Nascido em 1958, o jornalista e compositor Bernardo Pellegrini é uma figura de proa da cena cultural londrinense, fruto da efervescência dos anos 70 e 80 na cidade. Como jornalista, fazendo jus ao sobrenome, Bernardo foi peregrino. Teve passagens pelo jornal Panorama (onde juntou-se, em plena ditadura, a um time de grandes jornalistas então "exilados" na cidade), Folha de Londrina, Folha de São Paulo. Fundou a Cooperativa de Jornalistas do Paraná e o jornal independente Paraná Repórter. Foi editor dos jornais Brasil Repórter e O Repórter. Em São Paulo, colaborou com as revistas Planeta, Status e assumiu a edição da Gazeta de Pinheiros (SP). De volta à Londrina, criou o "Caderno 2" e foi editor-chefe da Folha de Londrina (PR).


Em Ilha Bela (SP), com Maria Angelica Abramo, escreveu Almanaque do Amor. Escreveu também o livro-reportagem Cerrados - A Presença Japonesa no Campo (com Paulo San Martin). De 2001 a 2004 foi Secretário de Cultura de Londrina.

Capa de "Almanaque do Amor"


Com uma personalidade múltipla, é na arte da canção que Bernardo sintetiza suas paixões, sua lucidez crítica, suas relações pessoais e conflitos, compondo músicas que são instantâneos de nosso tempo complexo e veloz. É autor de mais de duzentas músicas.

CD Quero Seu Endereço
O primeiro registro foi Humano Demais (1990), trabalho que trazia músicas-chave de seu repertório como "Ninja" e "Pétalas de Setembro" (em parceria com Maurício Arruda Mendonça). Depois vieram os CDs Dinamite Pura (1995) e Quero Seu Endereço (1998). Gravado durante uma temporada em São Paulo, Quero Seu Endereço foi considerado pelo crítico Luis Antonio Giron um dos discos mais criativos surgidos naquele ano.



Em 2010, foi a vez de É Isso Que Vai Acontecer, sempre acompanhado do Bando do Cão Sem Dono, banda que conta com músicos como Eduardo Batistella e Marco Scolari. Sempre lapidando novas canções, Bernardo tem um disco inédito na gaveta, Bernardo e o Big Bando, gravado em 2000, acompanhado da Big Band do maestro Vitor Gorni. Como produtor, acaba de finalizar Sensacional, primeiro CD do jornalista Mylton Severiano (1940-2014).


Bernardo e o Bando do Cão sem Dono
Dialogando com os poetas contemporâneos paranaenses, tem parcerias com os londrinenses Mário Bortolotto, Nelson Capucho, Domingos Pellegrini, Maurício Arruda Mendonça e os curitibanos Paulo Leminski e Marcos Prado. Seu trabalho musical é a tradução do espírito cosmopolita de Londrina.


As canções bernardianas transitam entre gêneros e estilos, expressando as várias influências culturais que formaram a cidade de Londrina, uma de suas paixões confessas. Como identificou o jornalista e parceiro Paulo San Martin: "A música do Bernardo é a música de diáspora do norte do Paraná.  Essa nova mistura brasileira de gêneros e linguagens só podia ter surgido mesmo em Londrina". Versátil, instigante e sempre com uma surpresa a tiracolo, em seu repertório há lugar tanto para uma canção caipira quanto para o jazz, para estilos que vão do baião, do rap, da balada romântica à poesia sonora e concreta.

Essa é minha música preferida da banda:



E você...Já leu algo do escritor ou já ouviu suas músicas?

Beijos e até a próxima semana!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS 17 MELHORES SUSPENSES DE TODOS OS TEMPOS

VOCÊ CONHECE: BERNARDO PELLEGRINI? [3/4]

DIÁRIO DE LEITURA - A GUERRA DOS TRONOS #1